DESTAQUES

Taekwondo Olímpico e os Equívocos que persistem. Ou este “jogo” não é para amadores?

 

“A Confederação Brasileira de Taekwondo realizou na manhã desta segunda-feira, dia 25/03, duas Assembleias Gerais Ordinárias - AGOs e uma Assembleia Geral Extraordinária - AGE, no auditório do Parque Aquático Maria Lenk, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.” Informações disponível em https://www.cbtkd.com.br/noticia/524/cbtkd-realiza-assembleias-gerais-ordinarias-e-extraordinarias (Acesso em 03 Abril, 22 hs.)

Segundo consta, nesta “primeira Assembleia Geral Ordinária foram aprovados a Prestação de Contas do exercício de 2018 e o Planejamento Orçamentário de 2019. Na ocasião a coordenadora técnica apresentou um compilado técnico com base nos resultados internacionais da temporada 2018, que basearam todo planejamento da temporada atual.”

Conforme um dos seus participantes esta “assembleia foi muito satisfatória e comparada às últimas realizadas destaco a harmonia e concordância em relação ao crescimento do Taekwondo”. Interessante saber destes dirigentes, responsáveis pelas gestões regionais do Taekwondo “Olímpico” Brasileiro, o que se entende por “...concordância em relação ao crescimento do Taekwondo”?

Nesta mesma linha, vale destaque a narrativa “oficial” de que seus próceres, “dando continuidade ao compromisso com a comunidade do Taekwondo brasileiro segue realizando ações e adequações para alcançar a missão de ´ser referência na gestão e nos resultados esportivos` ”.

Sobre isto, há 4 anos a Revista Budô em seu canal do YouTube, em um programa Mesa Redonda: Taekwondo nos Jogos Pan-americanos 2015  assistíamos (no 6º min. deste vídeo) Natalia Falavigna dando um diagnóstico para os baixos resultados e melhoria do desempenho de nossos atletas de alto rendimento, assim como nos oferecendo a “chave do castelo” sobre o crescimento do taekwondo no país ou de como melhorarmos nossos resultados, donde da "quantidade se tira qualidade".

Neste sentido fica a dúvida de que estratégia esta gestão teria para este dilema: + Quantidade + Qualidade, que seria o aumento da prática desportiva com a inclusão de atletas de fora do circuito “oficial” e o estímulo de instrutores, mestres e treinadores a se dedicarem a este propósito.

Ironicamente, o que se percebe de uns anos pra cá é um abandono desta seara, possivelmente, causados pelos inúmeros dissabores que se enfrenta ao querer preparar atletas para competições.

Em Artigo Publicado em 02/05/2017: "Novo momento do Taekwondo “Olímpico” Brasileiro e os resquícios dos velhos vícios que tendem a se perpetuar".  ja tentávamos esboçar possíveis causas para esta situação.

Desta forma, ainda que alguns presentes nesta assembleia, registraram otimismo para com o trabalho em curso, de longe, o que se percebe é que a modalidade, na sua perspectiva “olímpica”, continua injusta, tacanha e excludente". Talvez, quem sabe, um mercado tão reservado quanto o dos exames de faixas nos estados.

Um bom termômetro para esta percepção é a de que cada vez mais academias, equipes e mestres/treinadores que revelaram bons atletas estão se afastando desta seara e buscando novas formas de atuar no Taekwondo. Restando, uma 6ª dúzia de CT’s por todo o país, além é claro, dos atletas que são de grupos mais próximos ou subservientes a alguns dirigentes regionais.

Fora isto, é lamentável ver que alguns cartolas regionais que deram sustentação política e legal a gestões questionáveis, através de votos na instância de poder da entidade: a Assembleia Geral, continuam fazendo parte do jogo como se nada tivesse acontecido.

Ou não se perceberem corresponsáveis ou coniventes com os erros, desvios de conduta, ações temerárias em gestões anteriores.

Só isto, já é um forte indicativo de que permanece tudo como d’antes no Quartel de Abrantes. 

Dizer o quê ... mais ...

 

 - O Autor,  José Afonso, é faixa preta, professor, praticante e ativista no taekwondo brasileiro.

Artigo Publicado em 03/04/2019, as 23:15hs

Nota da Redação:
¹ O Tkdlivre, não necessariamente concorda com o conteúdo dos artigos publicados e assinados neste Site. O artigo em questão reflete exclusivamente a opinião do autor, e assim, da sua inteira responsabilidade.
²  De qualquer forma, aos questionamentos que este artigo sugere o Tkdlivre, se coloca de antemão, a disposição para, a quem interessar possa, exercer o Direito de Resposta ou fazer o Contraditório.

___________________ &&& ____________________